Estação Jardim

Depois do Esplannada, fomos à Estação Jardim, um dos espaços do grupo Baby Beef Jardim, também em Santo André. O lugar é maravilhoso, espaçoso, romântico e rústico.

Estação JardimA intenção do local é se parecer com uma velha estação de trem. O salão tem um formato em “L” bem interessante. Na entrada, um espaço não muito largo e comprido, é possível montar um lounge e ainda sobre espaço para uma bela pista de dança. Os músicos ou o DJ normalmente ficam na junção dos dois espaços e no que seria a perna do “L” são montadas as mesas para o jantar.

Estação Jardim

Existe ainda a opção de contratar um anexo, chamado Sala Jardim, onde normalmente são realizadas as cerimônias. O lugar também é bem bonito, mas foi aí que começaram os nossos problemas. A sala só comportaria umas 100 pessoas sentadas, talvez um pouco mais se bem apertado. Seria um pouco deselegante fazer quase um terço dos convidados ficar em pé durante a cerimônia por falta de espaço.

A montagem do lounge exige a contratação de itens adicionais que até então estão fora dos nossos planos, o que pode elevar um pouco o preço do buffet.

Mas uma coisa tem que ser dita: com uma decoração bem feita e com a iluminação feita pelo Alberto Nicoletti este lugar é magnífico e daria um casamento inesquecível.

Mari Dahrug

Buffet Esplannada

Buffet EsplannadaE a maratona continua! Dessa vez, tiramos um dia todo para conhecer todos os lugares que ficaram faltando. O primeiro foi o Buffet Esplannada, em Santo André, que é bonito e maior do que parecia pelas imagens do site.

O espaço para cerimônia fica no andar de baixo, é grande, mas já não é tão bonito (pelo menos sem a decoração). A falta de elevador também complica um pouco a situação.

Achamos tudo lá um pouco difícil. Por exemplo, de todos os lugares que fomos, lá é o único que cobra até os garçons para servirem bebidas além das oferecidas pelo buffet (como vinho).

Quando saímos do Buffet Esplannada, já tiramos a opção da nossa lista, pois o custo-benefício não compensaria, comparando-o com as outras opções.

Mari Dahrug

Samyr Buffet

Continuando a peregrinação pelo espaço ideal, neste fim de semana conhecemos o Samyr Buffet.

Samyr BuffetAntes de mais nada, o atendimento foi impecável, feito pelo Hamis, irmão do Samyr. Ficamos bastante tempo conversando e aproveitou para explicar a forma como eles conduzem as festas, horários, procedimentos, inclusive dando várias dicas legais.

Para o Thiago (para quem não sabe, o futuro noivo), foi amor à primeira vista. Por ele, simplesmente já poderíamos ter feito o cheque… Eu gostei bastante, o lugar é lindo, o cardápio é ótimo e com certeza seríamos sempre bem atendidos. Mas ainda quero visitar espaços como o Parmenion e o Estação Jardim.

O Samyr tem três espaços: um na Goiás (lindo e gigantesco), um na Oriente (a 200m do outro, igualmente bonito só que menor) e um na rua Ceará (não chegamos a ver, pois não tem espaço separado para a cerimônia), todos em São Caetano. Para nós, a melhor opção é o da rua Oriente, já que o da Goiás exige um mínimo de 250 convidados.

Logo na entrada somos surpreendidos com um chamativo lustre de cristais. O espaço para a cerimônia é no mezanino, possui elevador, tem uma linda cortina de cristais com um espelho no fundo do altar e a iluminação já está preparada para efeitos sobre os arranjos.

Samyr BuffetSamyr Buffet

No salão, outro lustre, esse enorme e maravilhoso, com efeito de luz de led embutido. Essa iluminação de led também está presente em todas as colunas do salão, o que permite fazer um efeito de cor bem legal. Só vi dois pontos negativos: falta de um espaço aberto (com natureza) para as fotos e de um gerador.

Quanto às datas, eles tinham dois sábados disponíveis no período que nós gostaríamos. Uma delas tem um fator negativo (pelo menos foi o que achamos de cara) por ser feriado na sexta-feira. Mas, por outro lado, isso na verdade pode ser até positivo para os convidados que terão que encarar uma viagem para nossa festa.

Amanhã pretendemos fazer as últimas visitas para tomarmos uma decisão ainda esta semana, pois, pelo visto, se demorarmos muito vamos acabar casando só na metade de 2013!

Mari Dahrug

Piazza Demarchi

Piazza DemarchiÉ esse! Ou pelo menos deveria ser, rs…

Desde o início, esta era a visita mais esperada! Desde que cogitamos a hipótese de fazer o casamento no Piazza Demarchi (antes pensávamos em fazer algo um pouco mais barato), a expectativa era grande, já que o lugar é lindo demais e atende todas as nossas exigências.

O valor não é tão alto quanto eu imaginava antes de pegar o orçamento e tem uma diferença pequena em relação ao Pingus (veja o post aqui), por exemplo.

Como pontos positivos, a beleza do lugar (que é indiscutível), o espaço para a cerimônia que é ideal e dá para trabalhar iluminações ótimas, tem ar condicionado, gerador, manobrista, estacionamento, enfim, tudo incluso.

Já os fatores negativos: para o orçamento caber no nosso bolso, não fiquei tão satisfeita com o cardápio, que teria que ser o mais simples, com coquetel e uma única opção de massa (sim, é até que uma opção razoável, mas pelo valor e local, achei fraco). Além disso, tive a sensação de que se chover no dia, tudo fica bem comprometido, pois o grande charme está no espaço aberto e, sem ele, acho que fica um pouco apertado para 200 convidados, que é o que pretendemos ter.

Piazza DemarchiIndependente destas questões, fecharíamos lá, com certeza, pois gostamos muito. Masss… não seria assim tão simples, não é? Realmente deve ter muita gente no ABC casando… Vimos os cardápios, os valores, as regras e estava tudo certo, até vermos a agenda… E adivinhem? Nenhum sábado disponível, nenhunzinho! Nem se quiséssemos casar no meio do Natal (o que não faríamos, óbvio). E a agenda de 2013 abre somente em outubro (fazendo um desabafo muito sincero: se não há mais datas disponíveis para este ano e para o próximo, não seria muito mais conveniente abrir logo esta agenda?).

Saímos extremamente desapontados e repensando tudo, até mesmo adiar o casamento para março de 2013. Porém, esta semana recebi uma notícia que tirou de vez o Piazza dos nossos planos. Minha prima, que está com o casamento marcado para novembro deste ano, casará lá. Então, definitivamente, é melhor vermos outras opções…

Mari Dahrug

Pingus Buffet

No sábado, começamos a saga em busca de espaço e buffet para o casamento. Como queremos fazer a cerimônia no local da festa, e não em igreja, estamos visitando apenas os locais que tenham espaço adequado para isso.

Pingus Buffet

A primeira visita foi marcada no Pingus Buffet, que é um restaurante em São Bernardo do Campo. Durante a noite, ele funciona como buffet para eventos.

Pingus Buffet

Apesar de ser mais simples do que os lugares que temos pesquisado, o espaço é grande e confortável. Há um andar específico para a realização da cerimônia (deve ser paga uma taxa à parte, como na maioria dos lugares), elevador, gerador e é razoavelmente bonito. Outro ponto positivo é que o valor do jantar por pessoa não é alto e inclui diversas opções (carne, peixe, massa, etc), mas o serviço é americano (self-service).

Como fatores negativos, o lugar não tem ar condicionado (o que pode ser um problema em um casamento em pleno verão, como talvez seja o nosso) e o atendimento deixou a desejar.

Logo de cara, notamos a dificuldade que enfrentaríamos com relação à data. De todas as datas que perguntamos no Pingus Buffet, apenas uma estava disponível.

Saímos empolgados com o valor e relação custo-benefício, mas a concorrência é difícil, pois ainda veremos espaços lindos e que dariam o tal “casamento dos sonhos”, então vamos ver qual será a decisão final.

Mari Dahrug

O início: casamento

CasamentoOlá. Resolvemos começar este blog para compartilhar um pouco das decisões, indecisões, planos e acontecimentos até a tal da data: o casamento. Primeiramente, o nome escolhido para o blog é um tanto irônico, se considerarmos que a data é, ainda, incerta.

Tudo começou no ano passado, quando recebemos as chaves do nosso apartamento. Ele ainda está, digamos, “pelado”, como vocês poderão ver nos próximos posts. Agora, a meta é fechar o buffet, e (acreditem) não será uma missão fácil. Com um ano e meio de antecedência da data que gostaríamos, estamos com dificuldade para encontrar datas. Será que tem tanta gente assim casando ultimamente? Mas esta é uma longa história que contaremos com detalhes.

Então sejam bem-vindos e até breve!

Atualização em 2016

Acho que muita gente tem curiosidade de saber o início de um blog. Como vocês podem ver, esse aqui surgiu para contar a saga do noivado até o casamento, incluindo a reforma no apê. Porém, o casamento foi em 2012 e eu quis retomar esse blog recentemente, já que tenho um carinho tão especial por ele. Hoje, continuo falando algumas coisas sobre casamento e decoração, temas que adoro, mas também falo de outras paixões: séries, filmes, viagem, restaurantes, enter outros.

Mari Dahrug