Em tempos de coronavirus e quarentena (que loucura né, gente?), me peguei pensando sobre essa questão de relacionamento à distância. Isso porque após eu e o Peter nos conhecermos pessoalmente (último post do blog), retornamos ao relacionamento à distância.

Todas as ferramentas tão comumente usadas agora na quarentena era justamente o que tínhamos ao nosso dispor: vídeos, telefone, fotos, redes sociais e só. E, poxa, não é fácil. Eu sempre fui o tipo de pessoa que falava que nunca entraria num relacionamento à distância pois não daria conta. Mas é aquela coisa né? Não dá para dizermos “dessa água não beberei”, pois o universo funciona de um jeito meio maluco.

Porém, já que decidimos ficar juntos, a decisão estava tomada que eu teria que me mudar, pois relacionamento à distância para sempre não daria certo. Demorou alguns meses para que conseguissemos viabilizar tudo, afinal, não é uma mudança tão simples.

Em abril de 2019, finalmente, viajei em rumo à Flórida para ficar! No primeiro mês, moramos na casa dos pais dele enquanto procurávamos nosso próprio apartamento. Em maio, enfim pegamos as chaves! Fiz um tour desse apê no canal do Youtube para quem quiser ver:

O primeiro ano de adaptação foi uma montanha-russas. Viver em outro país, com uma cultura completamente diferente, comidas diferentes, língua diferente etc etc etc não é simples! É um misto de incertezas, medos, ansiedade e tudo mais. Porém, também teve muitas coisas boas. Viver junto nos possibilitou conhecermos um ao outro muito mais, e curtimos muitas coisas boas. Me apaixonei por muitas coisas daqui, como o clima, as praias, as ruas planas ótimas para passeios de bike.

Enfim, não quero estender esse post muito mais, então em breve volto com a continuação da nossa história.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here