Queda de cabelo: o que pode ser?

Queda de cabelo: o que pode ser?

Que toda mulher se preocupa com os cabelos não é novidade. Estamos sempre buscando produtos para deixá-los mais bonitos e com vida. Afinal, o cabelo é a moldura do nosso rosto, certo? Então quando os fios começam a cair, a preocupação é sempre dobrada. Por isso hoje resolvi trazer esse tema aqui para o blog, para falar sobre as possíveis causas da queda de cabelo.

Em primeiro lugar, é importante ressaltar que perder uma certa quantidade de cabelos diariamente é algo natural e faz parte do ciclo dos fios. Portanto, se essa queda de cabelos for pequena e sempre da mesma forma, não precisa se preocupar. Uma forma também de identificar se a queda foi natural ou se é algum problema é verificar se o branquinho na ponta do fio cair junto. Se cair junto, significa que o ciclo do cabelo não estava completo.

Ao começar notar um aumento na queda de cabelo, ou que novos fios não estão nascendo (ou nascendo frágeis demais), é preciso ficar atenta!

Queda de cabelo: o que pode ser?

Causas médicas: problemas hormonais e doenças podem ser causas comuns da queda de cabelo. Por exemplo: problemas na tireoide (órgão endócrino que regula os níveis de hormônio no organismo), alopecia (quando o sistema imune ataca os folículos capilares e causa a queda de vários tufos de cabelo ao mesmo tempo), infecções no escopo cabeludo (a exemplo de micoses) e outras doenças da pele (como lúpus e líquen plano). Além disso, estresse e ansiedade também podem ocasionar a perda dos fios.

Uso de medicamentos: alguns remédios também podem apresentar esse efeito colateral. Alguns exemplos são os medicamentos usados em quimioterapias e remédios para artrite, depressão, problemas cardíacos e pressão alta.

Química em excesso:  o excesso de procedimentos químicos nos cabelos pode também ser a causa da queda. Especialmente se os cabelos não estiverem fortes o suficiente para receber esses tratamentos. Antes da química, o ideal é preparar o cabelo para ela. E após a química vale a mesma indicação, pois os cabelos precisarão de cuidados. Atente-se, ainda, aos prazos necessários entre um procedimento e outro.

Oleosidade: sim, além de ser um inconveniente no dia a dia, a oleosidade também pode aumentar a queda de cabelo. Isso porque a oleosidade excessiva facilita a proliferação de fungos, causa coceira, descamação do couro cabeludo, o que prejudica os cabelos e faz cair. Mas nesse caso é bem fácil de cuidar: mantenha os cabelos limpos e use produtos específicos para cabelos oleosos.

Calvície genética: apesar de atingir mais homens, acontece também com mulheres. Nesse caso, é um problema hereditário e é mais difícil de tratar. Mas é possível fazer tratamentos para amenizar e desacelerar a queda.

 

O que fazer?

Ao perceber a queda excessiva de cabelos, o  recomendado é procurar um médico para avaliar se é um problema de saúde mais grave. Como essa perda de fios pode ter diversas causas, o tratamento consequentemente varia de acordo com o diagnóstico estabelecido pelo médico.

Além disso, não é adequado se automedicar. Somente um especialista capacitado pode dizer qual o medicamento mais indicado para cada caso, assim como a dosagem e a duração do tratamento.

Hoje em dia há diversos tratamentos que ajudam também a estimular o nascimento de novos fios. Porém, antes de iniciar esses tratamentos, é fundamental ter tratado a causa para a queda.

Posts que podem lhe interessar

9 Comentários

  1. Meu cabelo cai, mas também não é nada de outro mundo. Acredito que caia por conta da oleosidade, mas o crescimento dele é ótimo, então não me preocupo tanto.
    Beijos!

  2. Eu tive super problema com isso, inclusive vou todo mês no dermo para tratar. Além de ser genético que meus cabelos sejam finos e frágeis, eles ainda caem demais quando estou passando por muito estresse. 🙁

    Beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *