Quero ser blogueira: começar com blog ou canal?As perguntas que mais recebo nas minhas redes sociais são de pessoas que acabaram de começar ou querem começar um blog ou canal. Pensando nisso, estou criando uma série de posts e vídeos com dicas para iniciantes. Vou começar bem do início e ir até temas mais avançados, passando por criação, conteúdo, equipamentos, divulgação, edição, mídia kit, etc. Para hoje, vamos bem do princípio: começar com blog ou canal? Também abordei outro tema bem polêmico: ser blogueira é profissão?

Como de costume, estou colocando o vídeo abaixo para quem prefere assistir. Mas também tem todo o conteúdo abaixo em texto.

Começar com blog ou canal?

Não existe uma resposta oficial sobre o que é melhor, se o blog ou o canal. Hoje, como é possível perceber, os conteúdos multimídia têm tido uma melhor resposta do público, e nessa onda o Youtube obviamente se destaca. Porém, há formas de usar esses recursos multimídia no blog também e produzir conteúdos bem legais. Por exemplo, usar e abusar das fotos é uma forma de destacar bem o conteúdo do blog, e isso ajuda até mesmo as pessoas a encontrarem seu post quando procuram imagens no Google.

Optar por um ou outro simplesmente pensando naquele que traz os melhores resultados não é o ideal. O correto é pensar na mídia que se encaixa melhor ao seu perfil. As chances de você produzir um conteúdo legal atuando com aquilo que você se dá bem certamente serão muito maiores, e isso é o mais importante. Independente da mídia, o que as pessoas buscam é conteúdo de qualidade e bem feito.

Então pare e analise o que você faz melhor. Muita gente adora escrever e faz isso com muita naturalidade. Outras pessoas adoram fotografar. Outras, são natas com câmera desde criancinha. Leve tudo isso em consideração e use o que você faz de melhor a seu favor. Isso não significa também que já sairá escrevendo ótimos textos logo de cara, ou fazendo os melhores vídeos da internet desde o primeiro dia. Você precisará pesquisar, se dedicar, se esforçar e tentar melhorar a cada dia. Mas a chance disso acontecer é muito maior se você estiver fazendo algo que gosta de verdade.

Para quem gosta da produção de conteúdo em si e se dá bem com todas essas mídias, usá-las em conjunto seria o ideal. Eu particularmente acho que uma complementa a outra muito bem. Tem coisas que ficam melhores em texto, outras em fotos e outras em vídeos. Usar todos esses recursos certamente abrirá muitas possibilidades. Mas não comece tudo de uma vez. Escolha uma mídia para começar, se adapte com a rotina de produzir conteúdos. Somente depois comece abrir novas opções. Assim há uma chance maior de o trabalho fluir e você não se atrapalhar no processo.

Lembre-se que o trabalho envolvido é grande e exige muita dedicação. Não adianta criar o blog e fazer um post por mês, ou criar o canal e postar vídeos esporadicamente. Em alguns casos pode até dar certo, mas em 99% das vezes, a dedicação, frequência e a qualidade do conteúdo é que vão fazer com que seu trabalho comece a ter visibilidade.

 

Ser blogueiro (a) é profissão?

Esse é um tema polêmico e também é difícil responder diretamente. Acho que depende muito do seu conceito de profissão. Considerando pelo aspecto puramente do trabalho em si, certamente é. Não se engane pensando que é uma tarefa fácil. Entre ter ideias, pesquisar, preparar conteúdo, escrever / gravar / fotografar, editar / revisar, divulgar e tudo mais, o trabalho é gigantesco e toma muito tempo. Claro, novamente vou bater na tecla: tudo depende do seu empenho e dedicação, mas um conteúdo bem feito exige esforço.

Porém, para quem considera profissão aquele emprego que é remunerado, a resposta fica em aberto. É certo que o trabalho com blog e Youtube pode ser remunerado e hoje muitas pessoas vivem disso. Mas isso não é garantido, e mesmo quando acontece, leva bastante tempo para chegar nesse ponto. Para quem está começando, trata-se de um “trabalho não remunerado”. Ou seja: tem que ser feito por amor, porque você gosta.

Recebo às vezes perguntas de pessoas que querem saber como começar um canal no Youtube porque estão precisando de um emprego. E o caminho não é bem esse. Para quem está precisando de um salário, o ideal é procurar um emprego tradicional: faz entrevista, passa, trabalha o mês e recebe o salário dia X. Em paralelo, se o sonho é ter um blog ou canal, crie como uma segunda atividade. Mas dedique-se naquilo, faça com amor e porque te faz feliz. E se um dia ele se tornar sua função principal, melhor ainda!

 

Espero que tenha ajudado e continuem acompanhando a série, trarei muitas dicas legais! Se tiverem dúvidas ou sugestões de temas para ela, é só deixar nos comentários.

21 COMENTÁRIOS

  1. Realmente, não é tão simples assim. Dá muito trabalho e exige tempo.
    Você precisa amar de verdade pra tentar alcançar tudo.
    Eu comecei com o blog e agora tenho um canal, não sinto que são mundos muito diferentes. A questão é que poucas pessoas querem ler hj em dia.
    .
    .
    .
    Olha só, eu também tenho um blog e como você sabe, a gente dá um duro danado pra conseguir mais leitores. Quero te convidar a me fazer uma visita http://www.thatyclementino.com.br eu vou amar te receber. Se gostar, me segue que eu retribuo.

  2. Post maravilhoso e super completo! Realmente não é fácil e eu concordo com tudo que você disse. Eu, por exemplo, ainda não me sinto segura pra criar um canal, então permaneço só no blog, mas quem sabe no futuro? haha
    Um beijão,
    Gabs do likegabs.blogspot.com ❣

  3. Em 2011 eu tive um blog que era bem grande, mas de um dia pro outro decidi excluir! Recentemente tive vontade de voltar pro blog mas fiquei com preguiça porque inicio de blog é muito lento né haha e tive medo porque os blogs que eu acompanhava acabaram então pra mim, ninguém mais blogava! Mas voltei mesmo assim e estou gostando mt! Nunca tive vontade de ter canal, mas quem sabe mais pra frente hehe
    Beijinhos
    penultima-janela.blogspot.com

  4. O hidratante facial que comentei é mara! Meio caro… Mas vale cada centavo! 😉

    Bem legal essa série. De grande ajuda pra quem tá entrando agora nesse “mundinho”! É também um grande incentivo pra quem ainda tá na dúvida se deve mesmo começar um Blog ou canal!

    Ótima terça!

    Beijo! ^^

  5. Muita gente entra nessa porque acha que é um jeito fácil de ganhar dinheiro né? Mas o problema é cada vez mais gente entra nessa! rs
    A gente precisa fazer porque gosta! Porque não é fácil!
    Quanto a ter um blog ou um canal, acho que um complementa o outro assim como as outras redes sociais! Mas é fato que o Youtube tem ganhado cada vez mais espaço!
    Amei o post! <3
    Beijãooo
    Jake
    Blog Jake Badulake

  6. Muito bom o post 🙂 Tenho o blog só por amor e hobby mesmo, e se der dinheiro é lucro rs Mas como tem muita gente entrando nesse mundo achando que é dinheiro fácil e rápido, é bom explicar como as coisas funcionam mesmo rs
    Beijos! =**

  7. Eu tive um blog por anos, em que eu postava com frequência, embora não com regularidade fixa, e até que ele tinha muitas visitas (uma editora de livros didáticos inclusive entrou em contato comigo para pedir autorização para usar meu texto num livro de Português! E outra vez a equipe do programa Encontro com Fátima Bernardes entrou em contato comigo me convidando para participar do programa, mas como não moro no Rio, nem eu tinha dinheiro para ir ao Rio, nem a Globo quis bancar o voo rsrsrs). Eu o larguei de mão depois que o Facebook ganhou força, porque posso publicar meus textões lá, e meu blog era apenas para publicar minhas opiniões sobre temas diversos, não era monotemático como a maioria dos blogs (moda, maquiagem, livros, filmes, culinária, artesanato etc.), o que inclusive atrapalha a formação de um público cativo, né?

    Mas no ano passado, tive vontade de criar um canal no YT para falar de literatura. Cheguei a gravar e postar 4 vídeos, mas desisti porque:

    1) para o vídeo ficar bom, é preciso ter bons equipamentos (câmera, tripé, luz, editor), que eu não tenho nem tenho como adquirir;

    2) dá uma trabalheira INSANA! se tivessem me falado, eu não teria a dimensão do quão trabalhoso é!!! fazer roteiro, preparar a parafernália toda – luz, microfone de lapela etc. -, gravar, errar, gravar de novo, editar, upar no YT… Só de pensar em fazer, me dava preguiça;

    3) além da trabalheira, tem também a questão do tempo: eu sou professora, ou seja, além de trabalhar dando aula, ainda tenho que corrigir provas e planejar aulas em casa, isso sem contar que eu moro sozinha, tenho que cuidar da casa, ir ao supermercado (observo que muitos youtubers são jovens que ainda moram com os pais, assim fica mais fácil), então acabava que eu dedicava meus fins de semana ao canal e começava a semana exausta!;

    4) uma vez que eu vou falar de um tema que não tem tanto público como humor e maquiagem, eu sei que não vou mesmo ganhar dinheiro com isso (nesses canais que ajudam pessoas a criar seus canais, eu vi pessoas comentando que elas levaram 3 anos para conseguir acumular os primeiros 100 dólares e poder retirá-los ahahahha tá de sacanagem que eu vou pagar assinatura de editor de vídeo, sacrificar meus fins de semana e me estressar para levar 3 anos para ganhar 100 dólares hahah);

    5) E por último: eu sou PÉSSIMA na frente das câmeras. Eu teria de fazer um curso de oratória e outro de expressão corporal. Sério, hoje eu admiro muito os youtubers de sucesso e também os apresentadores de TV (Ana Maria Braga, Fátima, Xuxa, Fernanda Lima… todas!) porque eu vi como é difícil falar em vídeo. Não é só ligar a câmera e sair falando. Eu não consigo falar com naturalidade, e meu jeito de falar dá a impressão de que sou muito formal e arrogante, mas eu não sou!, simplesmente no vídeo eu fico assim! Que viagem!

    Então simplesmente deixei a ideia morrer. Mas ontem eu pensei “Por que não um blog?” Eu achava que essa mídia estava morta, mas aí eu pensei: e esse povo que escreve no Medium? Tem público para ler texto escrito sim! E outra: se meu canal vai ser sobre literatura, é meio óbvio que meu público gosta de ler, né?

    Então vou começar esta semana. 🙂

    • Ana, acho que morrer nunca irá. Muita gente gosta de ler e prefere o texto ao vídeo. Eu particularmente gosto dos 2. E me identifiquei muito com esse cenário seu, pois também trabalho o dia todo e “perco” minhas noites e sábados com o canal / blog. Mas como gosto muito, não ligo pra isso. Se já tiver o link do blog, deixe aqui para eu conhecer também! Beijos e obrigada pela visita!

  8. Ser blogueira não é tão fácil quanto parece, se não houver dedicação, esforço, empenho e muita muita determinação o trabalho não segue, tem que se ter amor pelo o que escreve. Obrigada pelas dicas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here