Uma coisa que posso dizer com toda certeza é que as produções originais da Netflix têm me surpreendido cada vez mais! A última que assisti foi a série The OA, que por sinal, maratonei durante o fim de semana. Então logo decidi vir dividir a dica com vocês, é claro!

The OA Netflix

The OA é um seriado americano com um misto de suspense, drama e ficção científica. A série foi criada e produzida por Brit Marling e Zal Batmanglij, com uma parceria da Netflix e a empresa Plan B (de ninguém menos que Bradd Pitt). A primeira temporada foi disponibilizada no dia 16 de dezembro de 2016, com oito episódios com cerca de uma hora cada.

A trama gira em torno de Prairie Jonhnson (Brit Marling – é isso mesmo, a atriz principal é a própria produtora), que retorna para sua cidade sete anos após desaparecer misteriosamente. A parte mais intrigante é que a jovem era cega quando desapareceu, e retorna enxergando normalmente. Logo no início, ela se recusa a contar a qualquer um sobre o que aconteceu durante todos esses anos.

Aos poucos, Prairie começa a contar suas histórias e sobre o tempo que passou em cativeiro, além de suas experiencias espirituais e, de certa forma, sobrenaturais,  para um grupo de cinco pessoas.

The OA Netflix

Não vou entrar em mais detalhes pois a intenção não é dar spoilers e estragar a experiência de ninguém, mas achei a história extremamente envolvente. Não em todos os momentos, pois talvez pelo fato dos episódios serem bem longos (1h de série direto – diferentemente da TV, que quando é uma série de 1h, na verdade são cerca de 40 minutos contínuos), em algumas partes parece que perde o embalo e a gente começa ficar ansioso aqui do outro lado. Também acho que a série demora um pouco demais para chegar no ponto central, temos que assistir alguns episódios sem saber muito bem para que direção a trama seguirá.

Mas, independentemente disso, na MINHA opinião, a série prende totalmente, tanto que assisti em um fim de semana e achei sensacional. Somente as atuações já garantem muitos elogios, especialmente Brit, que cativa desde o início e impressiona muito, principalmente nas cenas que faz enquanto é cega, que são totalmente convincentes.

Para mim, um dos pontos fortes da temporada foi o final. De verdade gostei muito. Principalmente por ele ter deixado o final da história em aberto, com duas opções de interpretação. Eu formei a minha e acredito que tenho muitas provas de que ela é a real (rs). Novamente, não mencionarei aqui para não dar spoilers. Mas justamente por eu ter achado legal isso de ter ficado um pouco em aberto, acho que não haveria necessidade de uma segunda temporada. No entanto, a produtora já tem a continuação e talvez venha a sequência por aí.

The OA tem dividido muito as opiniões e as críticas, entre pessoas que amam e pessoas que não conseguiram pegar o embalo da série. Estou no primeiro grupo, felizmente. Se assistirem, me contem também o que acharam!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here